Extrema-Direita Norteamericana clama por pena de morte para fundador de Wikileaks

07/12/2010

Os representantes da extrema direita norte-americana pedem pena de morte para o fundador do site Wikileaks por divulgar crimes impublicáveis do governo americano.

Thomas Flanagan, um assessor do primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, despejou sua ira contra o australiano Julian Assange, comentando para as câmeras de televisão CBC que veria com bons olhos o assassinato do fundador do site.

"Acho que Obama deveria usar um drone (avião não tripulado) ou algo similar", sugeriu como um mecanismo para exterminar Assange.

Além disso, o ex-candidato republicano à Presidência dos EUA, Mike Huckabee, pediu uma sentença de morte para o australiano de 39 anos.

Além disso, o apresentador da Fox, William O'Reilly, clamou diretamente pela execução dos membros do Wikileaks.

Sarah Palin, ex-governadora do Alasca e ex-companheira de chapa de John McCain nas eleições presidenciais dos EUA, comparou Assange com um líder da Al Qaeda.