Israel suspende relações com a UNESCO

05/11/2010


Israel suspendeu relações com a UNESCO pelo desacordo sobre a permanência de vários santuários religiosos na Cisjordânia, informou Ashley Perry, porta-voz do vice-chanceler israelense, Danny Ayalon.

A quebra de relações se deve à recente decisão da UNESCO em considerar como "parte inalienável do território palestino ocupado" a Caverna dos Patriarcas em Hebron e o túmulo de Raquel em Belém. Tudo por que a UNESCO alertou, em outubro deste ano, que qualquer ação unilateral do governo israelense em relação a esses santuários seria interpretada como uma violação do direito internacional.