Ignorance is Strength: a sustentabilidade está a caminho

15/12/2009


Como se sabe, o encontro de Copenhagen se tornou uma ótima oportunidade para a queda de algumas máscaras. O que, na verdade, já havíamos previsto. O acordo se tornou definitavamente uma grande afronta aos países menos favorecidos, dado que os países do G8 (EUA+Europa Ocidental) se prestaram a oficializar seu desprezo pelo chamado G77 (grupo dos países africanos+13 países em desenvolvimento). Bem, não é nenhuma novidade que esses acordos não levarão a nada, porque, como já dissemos, "sustentabilidade" é puro palavrório, a verdadeira panacéia dos discursos políticos. Enfim.

Segundo o Telegraph, o número de limusines que circularam por esses dias em Copenhagem ultrapassou 1.200. Não havia o suficiente em toda a Dinamarca, sendo que, para atender a demanda, tiveram que alugá-las naAlemanha e Suécia.

No aeroporto chegaram mais de 140 jatos privados, e como não cabiam todos, tinham que baldear seus passageiros em Estocolmo. O ilustríssimo Sr. Obama, que na semana passada enviou mais 30.000 soldados para a guerra no Afeganistão, foi a Oslo receber o seu Nobel da Paz. Em seguida, concedeu uma escapadela para Washington, para novamente cruzar o Atlântico de volta a Copenhague, que fica a apenas duas horas de Oslo.

Nos hotéis de 1000 euros por noite, o consumo de foie gras, ostras, mariscos em extinção e tortinhas de caviar. Tudo muito sustentável.

Felizmente, houve aqueles que usaram carros híbridos (elétricos+gasolina) e estamos contentes por isso. Sabe quantos desses carros foram utilizados?

Cinco.