Números Ignorados: o Terceiro Mundo na Segunda Guerra Mundial

21/10/2009


"A história da Segunda Guerra Mundial é revelada, como toda a história, como a dos vencedores, mas também como a dos ricos e proprietários. Apesar de sua derrota, a Alemanha e o Japão, a partir do ponto de vista da escrita histórica, entram para a lista dos vencedores. Embora a historiografia dos dois países tivesse que realizar questionamentos críticos, japoneses e alemães são tratados, por eles, no mesmo lado dos vencedores. Aqueles que foram esquecidos após a guerra, como se não tivessem existido durante o conflito, que devem aprender de novo a história com seus filhos, sem encontrar nela suas próprias ações, são aqueles pertencentes à categoria de verdadeiros perdedores. Perdedores sem voz. Desta forma, ainda vivem centenas de milhões de pessoas e seus descendentes na África, Ásia, América Latina, Austrália e região do Pacífico" (Professor Kuma Ndumbe, da Universidade de Yaoundé, Camarões).

Estima-se que na Ásia, África, Oceania e América do Sul perderam mais vidas neste conflito do que na própria Europa. Somente na Ásia morreram de 20 a 30 milhões de civis pelos japoneses, a maioria chineses. Além do mais, o Terceiro Mundo contribuiu com mais soldados para o conflito que a própria Europa.

A magnífica exposição em Berlim, recentemente concluída, é dedicada a espalhar a face dos "desaparecidos" da grande matança do século passado.

Alguns números pouco mencionados sobre a Segunda Guerra:

Total de mortos da Segunda Guerra Mundial: cerca de 70 milhões.
Total de mortos da guerra na Ásia: 20 a 30 milhões.
Total de mortos alemães na Segunda Guerra Mundial: cerca de 5 milhões.
Soldados mortos alemão em Stalingrado: 60.000
Civis mortos em Okinawa: 100.000.
Proporção de filipinos mortos na Segunda Guerra Mundial: 1 em 16.
Civis mortos na conquista italiana da Abissínia: 150.000.
Vítimas da fome provocada pela SEMA, em Bengala: de 2 a 4 milhões.
Menções à fome em Bengala na obra de seis tomos de Churchill sobre a WW2: 0
As mortes de civis na Grã-Bretanha: 67.000
As mortes de civis na Birmânia: 250.000
As tropas do Exército Britânico: 11 milhões.
Soldados coloniais do exército britânico: 5 milhões.
Soldados africanos no exército britânico: 1 milhão.
Soldados indianos no Exército Britânico: 2,5 milhões.
Soldados indianos mortos na guerra: 60.000.
Soldados indianos detidos pelos exércitos italiano, alemão ou japonês: 80.000
Soldados indianos na SS nazista: 3,500
Voluntários indianos no exército japonês: 50.000
Soldados africanos no Exército Francês: 1 milhão.
Prisioneiros africanos do exército francês em campos alemães: 100,000.
Combatentes brasileiros na Itália: 25.000.
Brasileiros mortos em Monte Casino: 500.
Exército italiano na Abissínia: 350.000
Africanos no exército italiano na Abissínia: 150.000.
Africanos pelo Império Britânico forçados a trabalhar no Quênia, durante a Segunda Guerra Mundial: 20.000
Africanos forçados a trabalhar na Rodésia do Sul: 33.000
Africanos forçados em minas de zinco na Nigéria: 100.000.
A mortalidade entre os mineiros de zinco forçado na Nigéria: 1 em 10.

Fonte: Exposição em Berlim "Die Dritte Welt im Zweiten Weltkrieg".