Elogiável: Heavy Metal e Política

22/10/2009


Os fãns de heavy-metal, como eu, decididamente conhecem a banda Megadeth e toda a sua trajetória ao longo da história da música. Que teve, inclusive, um começo bem inusitado: Dave Mustaine foi expulso do Metallica em 1983 devido aos seus problemas com bebidas alcólicas e colocado, desacordado, pelos músicos em um ônibus que atravessou toda os EUA pela Rute 66. Quando acordou, do outro lado do país, ele jurou montar uma banda melhor que a dos seus eternos archi-inimigos, e aí nasceu o Megadeth.

Mas o que interessa aqui são as surpreendentes letras dos últimos CDs da banda. O penúltimo, entitulado UNITED ABOMINATIONS, é uma crítica à ONU, e o seu último lançamento, ENDGAME, à poltíca-econômica mundial da atualidade. Para quem se interessar, recomendo especialmente os álbuns RUST IN PEACE e COUNTDOWN TO EXTINCTION. Existe ainda um site bem completo sobre a banda (clique aqui).

Segue abaixo a tradução da narrativa inicial da música UNITED ABOMINATIONS:

“A menos de 5 milhas de Ground Zero está localizada uma estufa Internacional, as Abominações Unidas estão lá. Criada para prevenir guerras e promover a paz, ela falhou ao encarar as mais perigosas ameaças que cobrem o mundo.

Em um lodo de hipocrisia, subornos, reações enérgicas e corrupção, as Nações Unidas permitem o terrorismo e ignoram os crimes sexuais feitos pelos mantenedores da paz. As Nações Unidas, que eram nossos tão chamados aliados, agora nos questionam, e nós pagamos 22% da sua folha de pagamento para abrigar nossos inimigos aqui em nossa casa.

Os embaixadores dos paises mais pobres se divertem com a luxúria, e o estilo de vida de Manhattan, livres de impostos, transformando crianças em escravos sexuais e utilizando-se de imunidade diplomática. Em uma completa e absoluta desgraça, a ONU é uma mancha no rosto da humanidade, e eles carregarão isto.”