Obama e os banqueiros (sic)

16/09/2009

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, conversou durante meia hora por telefone nesta terça-feira (15) com o chefe da Casa Branca, Barack Obama, depois de ameaçar deixar a próxima reunião do G20. "Se não houver uma decisão concreta, deixarei o encontro", disse Sarkozy, referindo-se aos dividendos dos executivos dos bancos, segundo revelou o jornal francês Le Figaro (clique aqui).

O próximo encontro dos líderes das maiores economias desenvolvidas e emergentes está marcado para Pittsburgh, nos Estados Unidos, na próxima semana. A proposta de estabelecer um limite para os ganhos dos executivos de bancos, pregada por Sarkozy, foi acatada este mês pelos primeiros ministros da Alemanha e do Reino Unido. Obama, porém, divergiu da limitação, embora concordando com uma reforma do sistema de remunerações variáveis no mundo das finanças.

Sarkozy tem encabeçado um esforço dos líderes europeus para limitar a remuneração aos banqueiros e quer convencer o G20 como um todo a adotar uma atitude comum à questão.